Nara Knaack

Lá vamos nós...

Artigo de Nara T. Knaack

Créditos: Nara T. Knaack

....pelas estradas da vida, levando as recordações das festas, férias, carnaval, quem sabe de um encontro amoroso, perdas ou grandes momentos.  Assim, cada um com suas lembranças, faz seu recomeço depois de tanta folia, cores, sol, mar, verde ou apenas a comodidade de sua casa.

Amigo leitor, quase sempre é assim. Depois do Carnaval parece que tudo volta ao normal, mesmo que as aulas já tenham começado e que para muitos as férias já tenham acabado ou nem existido. Entramos num período de recolhimento, de silêncio interior e muita fé, pois estamos na Quaresma e com ela celebramos o sacrifício e o grande amor de Jesus por todos nós.

Lá vamos nós pelas estradas na vida, andando passo a passo com nossas certezas, angústias, crenças, mas sem saber onde fica o final desse caminho. Levamos em nossa bagagem nossa história, nossos feitos que por hora estão vivos em nossas lembranças. Mas o que será de nós amanhã? "Responda quem puder..."   O amanhã é uma incógnita, por isso temos que semear hoje boas ações para que possamos, mais tarde, colher os frutos do bem, da verdade, da bondade e, quem sabe, da misericórdia divina, pois temos conhecimento das muitas provações por que muitos têm passado no momento derradeiro. Às vezes não conseguimos entender o porquê de tanto sacrifício, dor, sendo que, enquanto havia saúde, eram pessoas dignas, queridas... E lá vamos nós novamente pensar e repensar na vida, em nós mesmos e em nosso futuro...

Sabemos que, por enquanto, estamos bem lúcidos, cientes de nossos atos, nos garantindo em nosso dia a dia. Nos mantemos do jeito que dá, com segurança, com a sabedoria que nos é permitida. Contudo, temos ciência de que mais tarde não será fácil. Então, estamos nós aqui, vivendo o hoje, mas temendo os novos tempos que só a Deus pertencem.

Caro leitor, quando estamos sozinhos, nossos pensamentos ganham asas e saem por aí, perambulando, buscando notícias do amanhã, sempre ansiosos por nossa estabilidade emocional e física. É, o tempo passa e, ao tic-tac do relógio da existência, somos frágeis, embora sempre tentemos nos mostrar fortes. E, assim, lá vamos nós em busca de respostas para sabermos como será nosso amanhã.


Paz e bemHomenageio, hoje, minha comadre Lia Kuhrath, aniversariante do dia 13 de março; no dia 14, a querida prima Vera Fink e a amiga Ruth Schneider e, no dia 16, Luís Togni. Felicidades aos aniversariantes! Um abraço fraterno à amiga Marialda Scherer, leitora desta página.


Comentários

VEJA TAMBÉM...