Polícia

Família de Jacir Potrich realiza ato para pedir por justiça

Missa e passeata serão realizadas no próximo domingo em Anta Gorda

Créditos: Caroline Garske
Passeata deve terminar na entrada do condomínio onde Jacir Potrich morava - Lidiane Mallmann

ANTA GORDA | No próximo domingo, a partir das 9h, amigos e familiares se reúnem para lembrar e para pedir que seja feita justiça no caso do desaparecimento e morte de Jacir Potrich (55). O gerente da agência do Sicredi de Anta Gorda foi visto pela última vez em 13 de novembro de 2018. O principal suspeito é o vizinho de Potrich, o dentista C.A.W.P. (53).

De acordo com a organização do ato, às 9h será realizada uma missa em homenagem a Jacir Potrich na Paróquia de São Carlos de Anta Gorda, no Centro da cidade. Em seguida, será feita uma passeata até a entrada do condomínio onde Potrich residia com a esposa e onde foi visto pela última vez. "Será uma grande manifestação pedindo para que a justiça seja feita logo e para que o acusado seja punido", declara uma das amigas da família, que prefere não se identificar.

A esposa de Jacir Potrich, Adriane Balestreri Potrich e toda a família estará presente na manifestação. "Após a missa está sendo organizado um movimento para clamar por justiça. Para que um caso grave, como foi o homicídio e ocultação do cadáver de Jacir Potrich, tenha uma solução, para que respostas sejam dadas à sociedade e principalmente para que os culpados sejam punidos", diz o convite da missa escrito pelos familiares.

O acusado C.A.W.P. (53) já foi preso duas vezes, uma em janeiro e outra em abril deste ano. Nas duas vezes, a equipe de advogados de defesa conseguiram o habeas corpus do homem. Também em abril, o Ministério Público ofereceu denúncia contra o dentista, que foi acolhida pelo Poder Judiciário.

Comments

SEE ALSO ...