Polícia

Força-tarefa apreende 1,4 tonelada de alimentos estragados

Créditos: Redação
- divulgação

Vale do Taquari - A Força-Tarefa do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado - Segurança Alimentar (Gaeco) do Ministério Público (MP) deflagrou uma operação em estabelecimentos comerciais da região ontem (15). Em um supermercado em Arroio do Meio foram inutilizados cerca de 750 quilos de alimentos e, em estabelecimentos em Pouso Novo, foram apreendidos mais 200 quilos de produtos impróprios para consumo humano. Uma pessoa foi presa em flagrante por crime contra as relações de consumo.

Conforme o coordenador do Gaeco, promotor de Justiça, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, um dos estabelecimentos já havia recusado firmar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MP de Arroio do Meio após uma operação no ano passado. Ontem, as mesmas irregularidades foram constatadas durante a inspeção. A padaria, confeitaria e o depósito foram interditados. 

O promotor ressalta que os principais problemas flagrados durante a ação foram produtos vencidos, sem procedência confirmada e fora da temperatura adequada. Em um mercado em Pouso Novo, foi detectada falta de higiene, presença de insetos, utensílios e freezeres sujos, oxidados e quebrados. Em um açougue, os agentes identificaram um abatedouro clandestino de bovinos, além do transporte de produtos sem inspeção sanitária. O proprietário foi preso em flagrante e aproximadamente 425 quilos de carnes foram inutilizados. "A mesma família possui um frigorífico que já estava interditado. Por isso, utilizavam o local para o abate do gado restante".

Também participaram das ações representantes das Vigilâncias Sanitárias Estadual e municipais, da Secretaria Estadual da Agricultura, além da Delegacia do Consumidor (Decon) da Polícia Civil e do Procon Estadual.

Comentários

VEJA TAMBÉM...