Polícia

Marcos Luís Berghann morre na Superintendência da Polícia Federal

Acusado de confrontar policiais em barreira foi encontrado morto na noite desta quinta-feira com indicativo de suicídio


Na noite desta quinta-feira (18), por volta das 21h30min, a Superintendência da Polícia Federal (PF) comunicou o falecimento de Marcos Luis Berghann (34). O morador de Lajeado estava preso no prédio da Superintendência na Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, desde a noite de terça-feira (16), após se envolver em um confronto com a PF no município de Cristal.
De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, o homem foi encontrado morto com indicativo de suicídio. "Marcos Luis Berghann estava custodiado na Superintendência da Polícia Federal desde o dia 17 de julho, quando foi preso em flagrante no município de Cristal, por tentativa de homicídio. A Polícia Federal irá instaurar inquérito para apurar as circunstâncias do fato", explica a nota. Ainda na noite de ontem, foi realizada perícia com a supervisão de representante do Ministério Público Federal (MPF).
Segundo a Superintendência de Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul (Susepe), Bergham estava em prisão domiciliar desde o dia 10 de julho, ou seja, apenas seis dias antes de voltar a se envolver em outro crime, ele havia progredido de regime. Ele possui condenações por um homicídio consumado e dois tentados.


O caso

Na noite de terça-feira, uma tentativa de resgate de criminosos envolvidos em um assalto a banco no município de Dom Feliciano resultou na morte de duas mulheres, ambas moradoras de Lajeado. Aline Schmidt Pirola (25) e Daniela Weizemann (35) foram atingidas por disparos durante confronto com policias federais do Grupo de Pronta Intervenção (GPI).
O filho de Daniela, uma criança de 4 anos, ficou ferida e até o fechamento desta edição, estava em estado gravíssimo na UTI Infantil do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. Um outro homem, que seria companheiro de Aline, conseguiu escapar. O acusado Marcos Luís Bergham e Daniela Weizemann também tinham um relacionamento.
Após o confronto da noite de terça-feira, Bergham foi acusado pela tentativa de homicídio de dez agentes da PF que faziam barreiras no município de Cristal, zona Sul do Estado.

MPF quer apurar circunstâncias das mortes

O Ministério Público Federal (MPF), por meio do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial da Procuradoria da República no Rio Grande do Sul, instaurou procedimento investigatório criminal a fim de apurar as circunstâncias das mortes e lesões decorrentes da ação da Polícia Federal (PF) no município de Cristal na noite da última terça-feira. Na quarta-feira, o MPF requisitou esclarecimentos à Superintendência Regional de Polícia Federal, como detalhes do fato e da operação, com prazo de 24 horas para resposta.
De acordo com nota enviada pela assessoria do superintendente regional da PF, Alexandre da Silveira Isbarrola, todas as circunstâncias do fato estão sendo apuradas. "A Polícia Federal considera o procedimento normal e inerente às atribuições do Ministério Público e irá prestar as informações solicitadas", afirma a nota.

Confira a nota:

"A Polícia Federal comunica o falecimento de Marcos Luis Berghann, ocorrido nesta noite, na custódia da Superintendência Regional. O preso foi encontrado morto, com indicativo de suicídio.
Marcos Luis Berghann estava custodiado na Superintendência da Polícia Federal desde o dia 17 de julho, quando foi preso em flagrante no município de Cristal, por tentativa de homicídio.
A Polícia Federal irá instaurar inquérito para apurar as circunstâncias do fato."

Comments

SEE ALSO ...