Polícia

Polícia Civil deflagra Operação Brique RS em 35 municípios do RS

Durante ação em Montenegro, dois policiais foram atingidos por disparos e um acabou falecendo


Mais de 40 armas de fogo foram apreendidas - Polícia Civil/divulgação

RIO GRANDE DO SUL | Na manhã desta terça-feira (16), a Polícia Civil deflagrou a Operação Brique RS, na qual foram cumpridas 60 ordens judiciais de mandados de busca e apreensão em 35 municípios gaúchos. Foram presos 11 indivíduos e apreendidas 46 armas de fogo.
A ação, realizada pela Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé, contou com o trabalho de 250 policiais civis e tem como objetivo investigar casos de furto abigeato, comércio ilegal de armas de fogo e munição, crimes ambientais e furto e roubo de propriedades rurais.
Os municípios
São Vicente do Sul, Canoas, Nova Santa Rita, Crissiumal, Gravataí, Viamão, Torres, Dom Feliciano, Cachoeira do Sul, Nova Petrópolis, Flores da Cunha, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Alto Alegre, Soledade, Não-Me-Toque, Porto Alegre, Jóia, Passo Fundo, Novo Hamburgo, Parobé, Santo Ângelo, Santa Rosa, Canela, Bom Jesus, Campestre da Serra, Butiá, Pinheiro Machado, Bagé, Rosário do Sul, Piratini, Pelotas, Capão do Leão, Montenegro e Cruzeiro do Sul.


A investigação


A investigação policial iniciou-se em janeiro, apurando uma grande rede criminosa em que seus integrantes, mediante utilização de grupos de WhatsApp, combinam delitos como abigeato, comércio ilegal de armas de fogo e crimes ambientais. De acordo com a Decrab Bagé, o grupo possui células em todas as regiões do Rio Grande do Sul.
Quatro grandes grupos de WhatsApp denominados compõem uma das maiores redes de contatos e articulação para o cometimento de crimes, via Whatsap, já identificadas no Estado. Juntos, os grupos contabilizam mais de quatrocentos integrantes. Ainda de acordo com a Polícia Civil, durante o período de investigação, policiais da Decrab/Bagé estiveram infiltrados nos grupos, onde foi possível monitorar todas ações criminosas que eram tratadas.

Policial civil morre durante Operação


Em Montenegro, durante cumprimento de mandado, o escrivão Edler Gomes dos Santos (54) morreu após ser atingido por disparos de uma espingarda calibre 12, com dois canos. Outro policial também foi atingido no rosto, sendo encaminhado para atendimento hospitalar.

 

Comments

SEE ALSO ...