Polícia

Polícia Civil investiga morte de aposentado

Nércio de Sousa Pereira (68) trabalhava na Prefeitura de Fazenda Vilanova e era conhecido no município

Créditos: Caroline Garske
- Polícia Civil/divulgação

Fazenda Vilanova - A Polícia Civil investiga a morte do aposentado Nércio de Sousa Pereira (68), que foi atingido por cinco tiros efetuados por um policial militar na noite de quarta-feira (13), por volta das 21h40min, em sua residência, no Km 369 da BR-386. Segundo o titular da Delegacia de Polícia de Lajeado, Marcio Moreno, o inquérito foi instaurado por volta das 2h desta quinta-feira. De acordo com a ocorrência, a Brigada Militar (BM) foi acionada devido a uma discussão entre dois homens, um deles estaria armado. Ainda segundo o registro, Nércio teria recebido a guarnição a tiros. O homem foi atingido por cinco disparos, morrendo no local. Peritos recolheram 12 estojos de calibre .40 no lado de fora do portão da residência. No tambor da arma utilizada pela vítima havia uma câmara vazia e cinco com cartuchos intactos. No portão da casa, foram observadas marcas que indicam que os tiros foram realizados de fora para dentro.
Conforme o chefe do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT), coronel Ricardo Alex Hofmann, o procedimento legal agora é instaurar o Inquérito Policial Militar (IPM), onde um capitão irá investigar, ouvindo testemunhas, realizando perícias e enviando à Justiça, que irá avaliar os fatos, juntamente ao Ministério Público. Hofmann explica que ainda não é possível definir se houve erro na ação policial. "A quantidade de disparos não precisa ser proporcional, pois a técnica policial normatiza que o policial militar deve atirar até cessar a agressão que esteja sofrendo ou que terceiros possam estar sofrendo." 
O delegado Marcio Moreno enfatiza que a Polícia Civil ouviu algumas testemunhas. Moreno prevê que a etapa de coleta de depoimentos seja finalizada na segunda-feira. "Existem de duas a três linhas de hipóteses levantadas do fato. Agora, vamos ver se conseguimos corroborar essas versões. Estão sendo analisadas as provas produzidas e os laudos periciais", afirma. Ainda segundo o delegado, a vítima possuía registro de posse da arma de fogo, mas não tinha a permissão para sair de sua residência com ela. O aposentado era viúvo e residia em Fazenda Vilanova com um dos dois filhos, Guilherme Pereira (25). Em depoimento, ele contou que viu quando terminou a discussão entre o pai e o inquilino e que, logo após, um policial efetuou um disparo em direção a Nércio. O filho relatou que, mesmo com o pai já caído no chão, o policial militar atirou mais três vezes.

Comments

SEE ALSO ...