Polícia

Presídio de Arroio do Meio tem nova sala multiuso

Espaço foi construído a partir do repasse de verbas das penas alternativas

Créditos: Natalia Nissen
PRESÍDIO: sala poderá ser usada em atividades de apoio aos familiares dos detentos - Lidiane Mallmann

Arroio do Meio - Cerca de R$ 54 mil foram investidos na construção de uma sala multiuso no Presídio Estadual de Arroio do Meio. A estrutura foi inaugurada na manhã de ontem (7), em cerimônia que reuniu autoridades e lideranças. A sala foi construída com recursos das penas alternativas de prestação pecuniária ou transação penal da Comarca de Arroio do Meio, após apresentação do projeto do Conselho da Comunidade de Execução Penal ao Judiciário local. A presidente do Conselho e assistente social do município de Nova Bréscia, Márcia Garibotti Lorenzon, explica que a obra supre uma importante necessidade da casa prisional.

O espaço será utilizado para as reuniões da entidade, direção do presídio, atividades com o Judiciário, encontros com grupos de apoio e planejamento do Núcleo Estadual de Educação de Jovens e Adultos (Neeja) Liberdade. Segundo Márcia, a expectativa é de que a sala também seja usada no acompanhamento e atendimento das famílias dos presos com psicólogos e assistentes sociais, a fim de garantir o pleno cumprimento da Lei de Execução Penal (LEP).

Exemplo
O Presídio Estadual de Arroio do Meio é modelo de recuperação e ressocialização de detentos. O estabelecimento já tem um pavilhão de trabalho utilizado por presos em atividades laborativas e sala de aula, construídos a partir do esforço comunitário. O administrador da casa, Rogério da Silva Tatsch, garante que apesar da lotação estar acima da capacidade, o trabalho dos agentes, voluntários e equipe administrativa têm contribuído com a recuperação dos presos.

Márcia destaca, ainda, uma parceria com a equipe do Hospital São José para fazer uma pesquisa em relação ao uso e dependência de drogas entre os detentos. O trabalho será coordenado pelo psiquiatra responsável pela equipe de saúde mental da casa de saúde, Rafael Moreno. Atualmente 18 homens participam das aulas do Neeja e também irão realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "Estamos muito felizes com essas conquistas, que são resultado de um trabalho de longo prazo para atender aos critérios básicos da LEP", diz a presidente do Conselho.

Saiba Mais
O presídio abriga 54 homens em regimes fechado, semiaberto e aberto. A capacidade de engenharia é para 28 presos em regime fechado.

Comentários

VEJA TAMBÉM...