Política

Apenados provisórios votaram no presídio

Casa de detenção de Lajeado tem participação de 28 presos nas eleições

Créditos: Julian Kober
VOTAÇÃO: urna instalada no presídio - Lidiane Mallmann

Lajeado - O agente carcerário aproxima-se da cela que dá acesso a um dos corredores do Presídio Estadual de Lajeado (PEL) e pede para que chamem Antônio (nome fictício). O detento se aproxima, coloca as algemas e é encaminhado até uma sala do prédio que virou, durante as eleições, uma seção eleitoral improvisada. No cômodo pequeno há três mesários, entre eles o diretor do estabelecimento, David Horn, que ajuda a orientar Antônio e outros 27 presos provisórios que poderão votar. "É um direito que está na Constituição. Então, precisamos garantir a eles essa oportunidade", afirma Horn. 
O juiz da 29ª Zona Eleitoral, Rodrigo de Azevedo Bortoli, explica que a decisão de realizar o pleito no presídio foi tomada após o Tribunal Regional Eleitoral realizar uma consulta quais zonas eleitorais que iriam consagrar o voto do preso. "É a primeira vez aqui no município. Acho importante incluí-los no processo eleitoral, pois é a principal cena da democracia brasileira", destaca. Bortoli, que atua como chefe da Junta Eleitoral, conferiu ontem o andamento do pleito na casa de detenção.


Expectativa

A votação foi realizada de maneira bastante tranquila. No final da manhã, 25 presos já haviam participado. Alguns levaram uma colinha. E os que tiveram dúvidas ou dificuldade para votar receberam auxílio dos mesários. Depois de concluírem o processo, muitos agradeceram pela oportunidade. "Não é sempre que isso acontece", relata Antônio (26). Natural de Estrela, ele escolheu os candidatos pelos debates e notícias na televisão. Para ele, os eleitos precisam dar prioridade à saúde. "Olha a precariedade da saúde no país. Não dá pra ficar assim", comenta.
A expectativa de Deivid (34) (nome fictício) é de que os políticos deem prioridade ao combate contra a corrupção. "Precisamos de políticos honestos, que deem a atenção necessária à saúde e educação."

Comentários

VEJA TAMBÉM...