Política

Câmara entrega homenagens

Legislativo celebra 20 anos de criação do CRPO e concede título de cidadão lajeadense a Luiz Egon Richter

Créditos: Matheus Aguilar
Luiz Egon Richter está em Lajeado em 1983 - Lidiane Mallmann

Lajeado - A noite desta terça-feira (23) foi de reconhecimento na Câmara de Vereadores. O Legislativo promoveu sessão solene conjunta para homenagear a passagem dos 20 anos do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) e para entrega do título de cidadão lajeadense a Luiz Egon Richter, que foi oficial de registro de imóveis até o início do ano.

Coube ao tenente-coronel Marcelo Maia receber representar o coronel Ricardo Hofmann, comandante do CRPO, durante a solenidade. Hofmann foi acometido por uma crise de cálculo renal, que o impediu de participar da homenagem. Conforme Maia, a criação do CRPO Vale do Taquari, em 23 de outubro de 1998, é uma conquista de toda a região. "Embora o Comando Regional de Policiamento Ostensivo seja jovem aqui, a Brigada Militar está no Vale do Taquari desde 1930. O CRPO elevou o nível estratégico, trazendo uma cadeira de coronel e assento no Conselho Superior", explica.

Para o presidente da Câmara, Eder Spohr (MDB), que propôs a homenagem, a lembrança é justa e oportuna. "Por tudo que a Brigada Militar representa na manutenção da ordem pública nos municípios sob responsabilidade do CRPO. É uma instituição que não foge à luta, mesmo diante das dificuldades", declara.  Diretor do Fórum, o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson afirma que Lajeado é referência para o Estado em segurança pública. "E o CRPO é uma conquista do Vale do Taquari que tem papel fundamental nisso, cumprindo de forma brilhante suas funções." Para o prefeito, Marcelo Caumo, a sessão solene é uma maneira singela de retribuir todo o trabalho da corporação. "O efetivo da Brigada Militar realiza um grande trabalho na nossa cidade e esta é nossa forma de agradecer", declara.

Lajeadense de direito
O título de cidadão lajeadense a Luiz Egon Richter foi proposto por Ildo Salvi (Rede). Ele diz ser um orgulho poder conceder a honraria. "É um homem que fez história na nossa cidade. E fico muito feliz que a homenagem tenha sido aprovada de forma unânime nesta Casa. Richter abraçou Lajeado, sempre dizendo que era daqui. Agora é um lajeadense de direito", comenta.

Nascido em 5 de setembro de 1958, na localidade de Lajeado Inácio, município de Santa Rosa. Mudou-se para Lajeado em 1983, a convite de Carlos Fernando Westphalen Santos, para trabalhar no Registro de Imóveis. Eles já atuavam juntos em Santa Rosa. "Cheguei assustado com o novo, mas decidido a fazer minha vida e da minha família aqui", frisa Richter. Ele diz que jamais sonhou que pudesse receber uma honraria como esta. "Por isso, só tenho a agradecer a minha família, colaboradores, equipe e aos lajeadenses, que fazem desta uma boa cidade para se viver." Atualmente, ele é titular do Cartório de Registros do Distrito de Monte Alverne, em Santa Cruz do Sul.

Confira reportagem completa na edição impressa.

 

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...