Política

Nova Mesa Diretora é eleita

Éder Spohr (PMDB) presidirá a Câmara de Vereadores no próximo ano. Na votação de projetos, Plenário aprovou investimento em projeto para obra de interseção

Créditos: Luísa Schardong
MESA 2018: vereadores foram eleitos na sessão de ontem - Luísa Schardong

Lajeado - A última sessão ordinária do ano elegeu a nova Mesa Diretora, que coordenará os trabalhos do Legislativo no exercício de 2018. Com chapa única, Éder Spohr (PMDB) é o novo presidente; Paulo Tori (PPL), o vice-presidente; e Arilene Dalmoro (PDT), a secretária.

No último discurso como presidente, Waldir Blau (PMDB) agradeceu aos parlamentares pela parceria e desejou sucesso aos colegas. "Tivemos muitas conquistas e nos envolvemos com o Executivo e comunidade", lembrou, citando audiências sobre o Centro Regional de Tratamento e Recuperação de Alcoolismo (Central), atuações pelo Presídio de Lajeado, envolvimento nos debates da concessão da BR-386, soluções para o Hospital Bruno Born (HBB) e reuniões com secretarias e entidades, uma das marcas da gestão neste ano.

As conquistas da Mesa, segundo ele, passam pela modernização da Casa, por exemplo, quando foram adquiridos notebooks a R$ 2,4 mil cada, que serão utilizados a partir do ano que vem. "Tivemos a independência financeira da Câmara, compramos um veículo com sete lugares para fugir do aluguel de carros - ou seja, modificamos a maneira de trabalhar aqui, trouxemos melhores condições e fizemos seminários de qualificação da equipe e assessores."

A respeito da sede própria, ele se disse um pouco decepcionado. "Não fui feliz nesta questão, mas não me arrependo de ter brigado por ela. Não saí desgastado, porque as pessoas me diziam na rua que eu estava certo em sair do aluguel. Mas, aqui, temos 15 cabeças e oito partido. Mesmo com a minha experiência foi difícil de conduzir."

Ainda, Blau destacou que o Plenário é maduro e colabora com a Prefeitura. "Apesar dessa pluralidade de pensamentos, sinto os vereadores comprometidos com o que é melhor para Lajeado."

Para Éder Spohr (PMDB), a nova função traz mais responsabilidade. "É um dia especial para mim: fui eleito presidente e ainda inauguramos a Ponte do Arroio Saraquá, no Bairro São Bento, com a presença do governador", comemorou. "Pretendo dar continuidade ao bom trabalho feito até agora." Sobre a sede própria, ele é cauteloso: "eu fui contra comprar um imóvel usado, mas este é um debate que deve envolver todos. Vamos aguardar para tomar qualquer decisão."


Apesar do clima de despedida, a Câmara se reúne novamente na sexta-feira, às 8h, em sessão extraordinária.

Balanço do ano
Em 2017, mais de 200 projetos de lei passaram pelas mãos dos vereadores: 135 da Prefeitura e 87 da Câmara, além de projetos de lei complementares e de resolução. Entre os projetos promulgados pela Casa, ou seja, aqueles que foram silenciados pelo Executivo, estão a nova lei do estacionamento Rotativo, a inclusão de alimentos orgânicos na merenda escolar, a Ficha Limpa para fornecedores contratados, a instalação de câmeras de videomonitoramento em Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) e a divulgação das listagens dos pacientes que aguardam por consultas na rede pública de Saúde.



51

sessões ordinárias.
1.119
ofícios.
230
projetos aprovados


Educação
Entre as matérias votadas, ontem, três impactam a Educação no município: uma delas, autoriza a Prefeitura a contratar dois supervisores pedagógicos do Ensino Fundamental para escolas de até 200 alunos; 10 supervisores pedagógicos para o Ensino Fundamental para escolas com mais de 200 alunos; dois orientadores pedagógicos para escolas de Ensino Fundamental com mais de 200 alunos. Segundo o projeto, a Secretaria da Educação "vislumbrou a necessidade de adequar a tabela com o número de Comissionamentos pela Coordenação de Trabalhos do Magistério Público Municipal. Com as novas matrículas, o número de alunos fora alterado em diversas escolas municipais, daí a necessidade de aumentar o número" de profissionais.

Ainda, aprovado projeto que autoriza abertura de crédito suplementar de R$ 2.447.238,48 para construir a Escola Municipal de Educação Infantil do Bairro Bom Pastor. Parte do recurso é federal e vem de um termo de compromisso firmado através do Plano de Ações Articuladas (PAR), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).


Também foi votado, em segundo turno, um projeto substitutivo à emenda do Executivo, que pretendia fazer alterações na Lei Orgânica para criar um fundo municipal. De acordo com a aprovação, a Prefeitura continua obrigada a investir porcentagem mínima de 30% em educação, finalizando este ano investindo 27,5% da receita - assim, faltariam cerca de 2,5% para atingir o percentual estabelecido pela lei. Os 2,5% representam aproximadamente R$ 4 milhões, dinheiro que será investido em 2018, igualitariamente, nas 41 escolas públicas municipais.

Obra
Embora seja uma responsabilidade do Governo do Estado, os vereadores concordaram com a proposição da Prefeitura em custear o projeto básico de engenharia à Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) para as obras de interseção na RS-130 e na Rua Carlos Sphor Filho, no trecho da ERS-413. Serão investidos R$ 150 mil. "Trata-se de um anseio da população, que terá mais segurança ao trafegar nesses locais", diz o texto. A ideia é acelerar a realização das obras.

Comentários

VEJA TAMBÉM...