Política

Pedido de vistas tranca acordo de cooperação técnica em Estrela

Município pretende ceder veterinários para inspeção sanitária de aves abatidas em Montenegro

Créditos: Matheus Aguilar
SESSÃO:Câmara não votou projeto ontem - Matheus Aguilar

Estrela - O projeto de lei para acordo de cooperação técnica entre Prefeitura de Estrela e Ministério da Agricultura, visando execução conjunta de ações de vigilância e defesa sanitária, vai aguardar mais uns dias para ir à votação. Era a única proposta na pauta da sessão de ontem na Câmara, mas o vereador Norberto Fell (PPS) pediu vistas. Ele alega que esta é uma responsabilidade da União e que é preciso se acautelar sobre a proposta antes de votar.

Conforme o secretário de Agricultura do município, José Adão Braun, o texto visa garantir que parte da produção de aves de Estrela continue tendo fim em um frigorífico de Montenegro. "Quase metade das 35 milhões de unidades produzidas aqui é abatida em Montenegro, e um problema de falta de profissional para a inspeção sanitária prejudicaria muito nossos produtores", adverte. É que o cronograma de criação e abate segue um padrão rigoroso para garantir a qualidade da carne e qualquer dia perdido acarreta prejuízos para quem está na cadeia produtiva.

Assim, o município se disponibilizou a ceder dois médicos-veterinários para o trabalho. "É uma solução temporária. Estes profissionais seriam treinados e capacitados pelo ministério para fazer o serviço e garantir que os frangos podem ser exportados", frisa o secretário Braun.

Em sua fala na sessão de ontem do Legislativo, Fell disse que esta é uma maneira de a União transmitir parte de suas obrigações para o município, o que pode acarretar problemas futuros. "Não podemos assumir uma responsabilidade que não é nossa. Ainda mais sabendo que o quadro de funcionários tem deficiência aqui também", destaca o vereador. O projeto de lei prevê vigência do acordo pelo período de um ano, podendo ser prorrogado por mais quatro, mediante termo aditivo.

Comentários

VEJA TAMBÉM...