Política

Sessão descentralizada no Boa União traz pedido por segurança

Reunião da Câmara de Vereadores aconteceu na sede da Associação de Moradores. Na ordem do dia, Lei Orçamentária de 2018 foi aprovada, com estimativa de R$ 121,8 milhões

Créditos: Luísa Schardong
AMBU: comunidade participou da sessão - Luísa Schardong

Estrela - A última sessão descentralizada do ano do Legislativo estrelense aconteceu, ontem, no Bairro Boa União, o mais populoso do município. O encontro aconteceu na sede da Associação de Moradores (Ambu), na Rua Edmundo Muller.

Membro da direção da Ambu, Fernando Werner falou em nome da comunidade para pedir mais segurança. "Sabemos que muito disso parte do Estado, mas fica o apelo aos vereadores, pois percebemos aumento de pequenos furtos nos últimos meses", explica. Ele também solicitou apoio da Casa na conclusão do ginásio do bairro. "A Associação precisa de um espaço maior, que comporte os moradores. Nossa ideia é transferir a sede para lá e administrar o lugar. "

Ainda, Werner lembrou que algumas obras da Prefeitura melhoraram a qualidade de vida no Bairro. "Principalmente a mudança no posto de saúde, que impactou muito a nossa rotina. Além disso, têm os aparelhos da academia ao ar livre, pleiteada pelo vereador Ernani de Castro (PMDB) e do deputado estadual Giovani Feltes (PMDB), e uma praça. Também tivemos mais dois quebra molas na Rua João Lino Braun. Agradecemos essas implantações e os fortes investimentos em pavimentação. Uma das coisas que ainda precisamos é de um acesso melhor ao Bairro Boa União. É algo que está na nossa pauta há anos."

Presidente da Casa, Ernani Luis de Castro (PMDB) destacou que a sessão descentralizada serve para aproximar os eleitores dos vereadores. "Vocês devem nos conhecer de nome, do jornal. Essa é uma oportunidade de ver nosso trabalho de perto", frisou. Outras reuniões aconteceram, este ano, no Bairro das Indústrias e na Linha Wink.

Saúde
Coordenadora da Vigilância em Saúde de Estrela, a enfermeira Carmen Hentschke falou à comunidade sobre o Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) e formas de prevenção. Análises laboratoriais mostraram que os focos estão em cinco bairros: dos Estados, Pinheiros, Moinhos, Centro e Cristo Rei.

Ainda assim não há registro de nenhum doente no município.
A coordenadora ainda alertou sobre a importância da prevenção: "pequenas ações podem ajudar no combate, mas é de extrema importância uma maior atenção dos cidadãos."

Lei Orçamentária Anual
Para 2018, a previsão de orçamento é de R$ 121,8 milhões. O texto do projeto, assinado pelo prefeito Rafael Mallmann (PMDB), fala em "estimativas realistas, sem supervalorizações" - ou seja, a política econômico-financeira adotada pela Prefeitura visa manter e melhorar sua infraestrutura básica. A maior parte da receita municipal provém de tributação própria - são 16,68% do total.

Atendendo a legislação, a Educação é a pasta que mais receberá investimentos, seguida pela Saúde e Obras Públicas. A reserva de contingência do Município foi fixada em R$ 170 mil, para atender riscos fiscais.

Confira os investimentos previstos:
Educação - R$ 27.691.750,00
Saúde - R$ 32.185.200,00
Obras Públicas - R$ 8.284.000,00
Administração - R$ 20.541.200,00
Fazenda - R$ 7.158.000,00
Agricultura - R$ 3.402.000,00
Meio Ambiente - R$ 4.143.000,00
Planejamento e Desenvolvimento Econômico - R$ 3.626.500,00
Legislativo - R$ 2.900.000,00
Gabinete do Prefeito - R$ 4.317.850,00
Esporte e Lazer - R$ 1.411.400,00
Cultura e Turismo - R$ 1.509.100,00
Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação - R$ 4.630.000,00

Comentários

VEJA TAMBÉM...