Política

Vereadores aprovam reajuste para servidores

Funcionários públicos recebem 4% de reajuste. Prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores não terão alteração no salários

Créditos: Redação
- Roberto de Castro/divulgação

Fazenda Vilanova - Os vereadores aprovaram o projeto de lei que concede reajuste de 4% e fixa o o padrão referencial dos salários dos servidores públicos do município em R$ 697,33. A votação, unânime, ocorreu durante a sessão da Câmara da última quarta-feira. Também na pauta, a proposta que reajusta a remuneração dos servidores da Câmara em 4% também recebeu parecer favorável por unanimidade. 

Já a proposta de reajuste em 4% ao salários do prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores foram rejeitados com votos contrários dos vereadores Luiz Carlos de Brito (PMDB), Sérgio Cenci, Marcos Roberto de Souza, Ildo Jorge Diedrich (PP), Edevaldo Borges dos Santos (PTB) e Dirceu Francisco da Silva (PDT). Os vereadores Álvaro Brandão (PROS) e Léo Mota (PSD) votaram a favor da matéria. Segundo Mota, seu voto sempre foi e será a favor de reajuste salarial desde que o vereador faça jus ao salário que recebe. Ele acredita que a rejeição da proposta é um "jogo" e ele não "joga para torcida". Segundo o presidente do Legislativo, Marcos Adriano Lerner (PDT), a rejeição do projeto foi um acordo para economia, sendo que o Legislativo vai economizar aproximadamente R$ 13 mil por ano, e o Executivo cerca de R$ 22 mil, totalizando aproximadamente R$ 35 mil nos dois poderes. 

Sobre o reajuste dos servidores municipais, Lerner acredita que é um valor justo uma vez que Índice Geral de Preço do Mercado (IGPM) ficou negativo.
O vereador Luiz Carlos de Brito, no espaço de lideranças, falou sobre a rejeição do reajuste salarial. Segundo ele, o seu voto contrário refere-se ao quadro econômico no qual os municípios estão. Ele explica que essa economia mensal não é significante, mas em quatro anos o valor pode chegar a R$ 60 mil.

Emendas
O presidente da casa, Marcos Lerner, também agradeceu ao prefeito José Luiz Cenci por ter levado duas emendas de sua autoria e do colega Dirceu da Silva, no valor de R$ 300 mil, ao deputado Pompeu de Matos (PDT), em viagem a Brasília no último dia 6.
Sérgio Cenci também comentou a ida do prefeito à capital federal. Sérgio explicou que foram encaminhados 20 ofícios aos gabinetes dos parlamentares gaúchos, todos de autoria dos vereadores parceiros do Executivo, porém o progressista pede que os colegas acompanhem as emendas e fiquem em contato com os seus deputados com o intuito de pressionar os deputados, uma vez que o prazo de liberação de emendas termina neste semestre.

Comentários

VEJA TAMBÉM...