Reportagens Especiais

Um Arroio (no) Meio da prosperidade

Em menos de meio ano, o município prospecta quase R$ 200 milhões na instalação ...


Se viver em Arroio do Meio é sinônimo de ascender socialmente na classe média, investir no município se traduz em retorno imediato e motivação da comunidade. Desde setembro de 2011, quando a ida da fábrica da centenária Neugebauer abriu o ciclo de crescimento, investimentos pipocam a todo instante no município, que já contabiliza R$ 197 milhões e 850 novos empregos diretos em processo de implantação para os próximos meses. A fórmula "mágica" dos gestores é descrita em uma só expressão: diversificação. Ao ver a cidade sucumbir refém da indústria calçadista, o movimento foi de arregaçar as mangas e mostrar que Arroio do Meio está no caminho do desenvolvimento regional e configura-se como novo polo no terceiro Vale mais fértil do mundo.
A onda de boas notícias começou na confirmação da nova fábrica da Neugebauer junto da unidade da Vonpar, que veio para adoçar junto com as balas já fabricadas na empresa. A ela, seguem-se uma espiral crescente de investimentos nos segmentos de comércio e indústria. "O legado dessa gestão será a decisão de diversificar a cadeia produtiva para absorver melhor os impactos do fechamento de fábricas, como a Calçados Majolo", explica o vice-prefeito de Arroio do Meio, Klaus Schnack. De acordo com ele, para afastar as nuvens sombrias que encobriam o sol da comunidade, deixando sem eira nem beira cerca de 900 funcionários, a saída foi trabalhar, trabalhar e, na hora do descanso, continuar trabalhando.
Com essa receita, até a recolocação de funcionários calçadistas em outra empresa que se instalou no município ocorreu rapidamente. "Houve seriedade com a gestão pública", avalia o atual secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Norberto Roque Dalpian. Há pouco tempo no cargo, ele viu como munícipe a recuperação da cidade. "O próximo governo recebe como uma herança o bom resultado da busca incansável de mudar o cenário da economia local", completa Dalpian.

Diferente
Com características diferentes das de Lajeado - cidade polo no Vale do Taquari - Arroio do Meio sente a presença da migração atrás das muitas oportunidades de emprego. Com menor intensidade. Na cidade, a mão de obra local é quase que 100% aproveitada e, por conta disso, vê no contracheque a diferença. "Trabalhamos para que a população local tenha qualidade de vida", confidencia o vice-prefeito.
Com o objetivo de evitar o "inchaço" populacional e a desorganização do crescimento a toque de caixa, o foco é investir em qualificação local e viabilizar oportunidades aos moradores da cidade. "Mas que fique claro que não somos contra a migração, isso é natural. Temos arroio-meenses que trabalham em Lajeado, por exemplo, e voltam todos os dias para casa. E assim devemos ter trabalhadores de outros municípios que fazem o mesmo", atesta.

Mais dinheiro em caixa
Com sólidos investimentos na indústria e na ampliação de serviços (ver infográfico), o boom do crescimento anima o comércio. Para o gerente Lotário Krein, as boas notícias de Arroio do Meio se transformam em grandes negócios no balcão da loja de eletrodomésticos. "O benefício é sentido direto nas nossas vendas", define Krein.
Além de ser uma terra de oportunidades, Krein diz que o povo de Arroio do Meio tem boa fama no comércio. São bons pagadores, que mantêm em dia o crédito e ajudam a alavancar o crescimento dos negócios que prosperam na cidade. Na loja que ele comanda, são 24 anos de resultados positivos para confirmar o momento otimista anunciado para os meses que se seguem.
Se existe crédito, comprador e dinheiro em circulação, tem que haver mão de obra de primeira. Isso Krein também estufa o peito para dizer que na loja dele tem. Acostumado com seleção de pessoal, o gerente diz que não é difícil encontrar bons funcionários. Fato que torna ainda mais lucrativo o setor e faz soar como uma sinfonia de prosperidade o anúncio dos investimentos. "Que venham, estamos esperando. Agora mais animados do que nunca."

Berço da classe média
O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Arroio do Meio (Acisam) lembra do índice divulgado IPC Maps 2011, no qual a cidade aparece entre as que têm a melhor qualidade na classe média do Estado. "Isso é o reflexo dessa nossa economia que cresce diariamente e possibilita o pagamento de bons salários aos trabalhadores", confere Adailton Cezar Cé. "Esse é um momento histórico para a indústria em Arroio do Meio."
Cé vai mais longe. Confirma que a cidade está no "meio" do Vale do Taquari, com fácil acesso a Lajeado, mas sonha com a possibilidade de ver o riscado da ERS-130 duplicado, passando em frente da entrada principal do município. "Se hoje conseguimos atrair indústrias de Porto Alegre, como a Neugebauer, com a duplicação dessa via, o que hoje vemos como crescimento será uma pequena parte do todo", conclui.

Rodrigo Nascimento

[email protected]

Comentários

VEJA TAMBÉM...