Ano XLIII - Segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017
Estamos pesquisando sua consulta.
Por favor aguarde alguns instantes!
lupa
Morango com certificado internacional é plantado em Estrela
Home  |   Notícias   |   Geral   |  Morango com certificado internacional é plantado em Estrela
17 de fevereiro de 2017

Morango com certificado internacional é plantado em Estrela

Propriedade quer produzir 30 toneladas da fruta por ano e consolidar-se como referência regional no mercado

Estrela - Em meio ao gado de leite e pastagens da localidade de Novo Paraíso, placas com a palavra "Fraise" chamam a atenção no interior da cidade. Abaixo das letras, o desenho de um morango confirmam que o escrito, em francês, anuncia que estamos chegando em uma plantação da fruta.

 

Marlove Kartsch (29) é uma das donas da estufa dos morangos de Novo Paraíso. Por si só, a vida das 36 mil mudas da planta e o perfume do ar contaminado pelo sabor da fruta, serviriam como argumento para decretar que o local é sim um pequeno paraíso. No entanto, o respeito dado à cultura, fez da propriedade referência nacional.

 

Os morangos de Estrela têm o selo "Rede de Agricultura Sustentável" (RAS), ou Rainforest Alliance Certified, na grafia original. "É uma extensa auditoria, uma norma bem complexa que leva em consideração todos os aspectos sociais e ambientais da nossa produção", confirma Marlove.

 

A empresária divide a tarefa de plantar e colher morangos com a irmã e o cunhado. Foi na inspiração europeia - da França -, que eles conheceram o método de produção sem agrotóxico, em mudas suspensas e com uma estufa totalmente fechada do resto do mundo.

 

No local são inseridas abelhas, para ajudar na polinização, água em abundância, sol e carinho. Quem planta morango precisa estar sempre em contato com as plantas. "Colhemos às segundas, quartas e sextas. De manhã, bem cedo. A produção sai para os pontos de venda espalhados pelo Estado", diz Marlove.

 

Produção o ano todo

 

A produtora explica que nos 2,8 mil metros quadrados de estufa são cultivados dois tipos de morango, o Albion e o San Andres. Especialidades originárias da Califórnia, nos Estados Unidos. "Mas as mudas são chilenas", observa Marlove. Tipo norte-americano, muda chilena e método francês: uma plantação internacional.

 

O auge da produção ocorre entre os meses de agosto e setembro. No entanto, as variedades cultivadas em Novo Paraíso garantem um morango maduro o ano todo. Associado às técnicas de manejo que respeitam o meio ambiente, cada planta têm condições de produzir quase um quilo de morango por ano.

 

Considerando o que se perde e, a quebra em alguns pés de morango menores, a expectativa é colher 30 toneladas da fruta por ano. "As mudas ficam na estufa por dois anos apenas. Quando o tempo dela passou, mesmo que ela esteja frutificando, a gente tira. Quanto mais velha a planta, menos morango ela produz."

 

Um produto melhor

 

Marlove conta que o desejo da família era produzir morango orgânico. Mas não deu certo. Então, a meta foi buscar produtos melhores, que ajudam a elevar a qualidade de vida do consumidor. "A gente produz morango para comer e não para vender." Na metáfora, a empresária quer dizer que os morangos de Novo Paraíso têm sabor de fruta e, essencialmente, são fruta.

 

Para o secretário Municipal de Agricultura de Estrela, José Adão Braum, os jovens produtores de Novo Paraíso inverteram a realidade do campo. Em vez de abandonarem a propriedade, para irem em busca de sonhos na cidade, eles decidiram plantar um mundo melhor na comunidade do interior. "Especialmente no uso da tecnologia e no investimento em um produto de qualidade. Com isso, a produção de moranguinhos vai se tornando uma nova especialidade de Estrela."

 

Braun diz que com o investimento da família Kartsch, a produção de morangos na cidade deverá atingir a marca de 110 toneladas por ano. "O cultivo de frutas surge como um novo mercado dentro da nossa produção agrícola."

 

Saiba mais

 

- As normas do sistema de certificação do Rainforest Alliance Certified apoiam o produtor na melhoria contínua da gestão da propriedade, aumento da eficiência e produtividade, cumprimento da legislação ambiental e trabalhista, conservação dos recursos naturais e na garantia de direitos e bem estar aos trabalhadores rurais.
- Na América Latina, a certificação é conferida pela equipe de auditores do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), de São Paulo. A cada ano, o título é renovado, depois de uma nova auditoria.
- A partir da certificação, os produtores de Novo Paraíso acreditam que as opções de mercado irão se expandir. Hoje, a família vende para a rede de supermercados Zaffari, de Porto Alegre, Rissul, que tem atuação em diferentes regiões do Estado, STR de Lajeado e Estrela e para padarias e empresas de menor porte da região. A fruta pode ser adquirida na propriedade, aos sábados, ou na Feira do Produtor, no Centro de Estrela, também aos sábados.



Crédito da notícia: Rodrigo Nascimento
Última atualização: 17 de fevereiro de 2017 às 08h19min
Crédito das fotos: Lidiane Mallmann
Comentário [ + ]
Geral - 20/02

Repassados R$ 200 milhões para quitar dívidas com hospitais

O governo do Estado liquida as dívidas com as instituições que somavam R$ 276 milhões desde 2016
VERSÃO IMPRESSA
Edição 11274
Terça-feira
21/02/2017
Caderno Principal
Edição 11273
Segunda-feira
20/02/2017
Caderno Principal
Edição 11272
Sábado
18/02/2017
Caderno Principal
Edição 11271
Sexta-feira
17/02/2017
Caderno Principal
Edição 11270
Quinta-feira
16/02/2017
Caderno Principal
Edição 11269
Quarta-feira
15/02/2017
Caderno Principal
Edição 11268
Terça-feira
14/02/2017
Caderno Principal
O Informativo do Vale  - Av. Benjamin Constant, 2197 - Lajeado/RS - Fone: (51) 3726.6700