Variedades

Garagem do Vale recebe a Banda Nêga Frida na edição de novembro

Grupo promete misturar músicas autorais e versões de canções de artistas como Marisa Monte, Tim Maia e Djavan

Créditos: Natália Bottoni
- divulgação

Lajeado - Envolver poesia e balanço. É o que garante o vocalista e guitarrista da banda Nêga Frida, Lucas Brolese (36) para o show do grupo no Garagem do Vale. A apresentação será no Teatro do Sesc, no dia 8 de novembro, às 20h. Para participar, deve ser feita a doação de 1kg de alimento não perecível, na sede do Sesc, em troca do ingresso. A arrecadação será destinada para o Programa Mesa Brasil do Sesc. O evento é uma realização do jornal O Informativo do Vale, Sesc, Fecomércio RS e Rádio Tropical FM. Tem o apoio da MSommer Produções, Carioca Fotografia e Lucas Filmes.

Será uma hora de show de músicas autorais e versões de canções de artistas que os integrantes admiram, como Djavan, Marisa Monte e Tim Maia. "Um embalo diferente, uma mistura de samba-rock e samba-soul, com letras que levam à reflexão e que apresentam críticas", resume Brolese, ao contar sobre as características do som de Nêga Frida.

De acordo com o artista, participar de um evento beneficente é "maravilhoso". "Penso que é sempre importante esse tipo de ação. Quase obrigatório, eu diria. Poder beneficiar as pessoas com o meu trabalho. É um combustível para a minha vida", afirma.

Samba Blues. #OstentandoumCoração e Balance são algumas das músicas mais fortes do grupo, conforme Lucas, que é também quem as escreve. As três músicas já foram premiadas em festivais regionais: no Festival da Univates e da Expovale.

Como tudo começou
Em 2014, Brolese recebeu a proposta de ir com um grupo se apresentar em festivais na Europa. A banda se formou naquele momento, e, desde lá, não parou mais. "Ficamos um mês viajando; íamos direto de um festival para o outro", conta.

Naquele período, o grupo conheceu pessoas do mundo todo. "Percebemos o quanto a música brasileira tem força e é importante em todos os lugares do mundo - algo que ainda não era visível para nós", relata o músico. Aí que surgiu o nome da banda: "Nêga", que remete à uma música de negro, do Brasil; e "Frida", que se refere à região de cultura alemã.

Saiba mais
"Fazemos música para o corpo e para a mente, para dançar e para pensar", afirma Lucas. Fazem parte da banda, além dele: no vocal, Regiane Assolini; no piano, Maicon Herdina; no baixo, Thiago Domingues; na bateria, James Resspie; o saxofonista é o Neco Eidelwein; e, na percussão, Juliano Petry.

Serviço
O quê: Show Nêga Frida
Quando: 8 de novembro, às 20h
Onde: Teatro do Sesc
Classificação: Livre
Ingresso: 1 kg de alimento não perecível

O projeto Garagem do Vale
O Garagem do Vale é uma proposta de música que ocorre sempre na segunda quarta-feira de cada mês, no qual o Sesc recebe os amantes da boa música. O objetivo é difundir a arte, popularizar a cultura e incentivar a solidariedade.

Comentários

VEJA TAMBÉM...