Variedades

Música é a formalização das inquietudes, diz cantor Nando Reis

De coração aberto, Nando Reis apresenta clássicos e música nova no Teatro da Univates

Créditos: Rita de Cássia
SHOW: Nando Reis apresenta seus clássicos e a nova Rock'in roll - Rita de Cássia

Lajeado - Nando Reis, seu violão e um repertório de mexer com o coração e a mente. Assim, o músico chegou, sábado, ao palco do Teatro da Univates lotado para apresentar All Star, N, Relicário, Como Se o Mar, Sei, A letra A, Por Onde Andei, Espatódia, Coração Vago, O Segundo Sol e outros tantos sucessos que caracterizam sua carreira e as lembranças de Cássia Eller.

Também a novíssima Rock'in roll, com letra forte, uma boa dose de protesto, mas não menos poética e reveladora de uma mente inquieta. "A música é a formalização das inquietudes." E também a canção que adora incluir no setlist: Muito Estranho, de Dalto. "Toda vez que canto essa música, eu me espanto. Ouvi pela primeira vez dirigindo o Fusca dos meus pais e fiquei encantado pela letra e harmonia. Aquilo criou uma empatia enorme dentro de mim. Como eu estava começando a tocar violão e tinha aspirações de fazer música, ela desmistificou a ideia de que a composição é algo sobrenatural. A música, na verdade, fala do que acontece. É basicamente o sentimento que todos nós temos", revela.

E entre uma canção e outra, o ex-Titãs, falou sobre o quanto suas composições refletem as próprias vivências. A letra de Pra Você Guardei é uma delas. "Eu achei que era a mais triste que eu poderia ter feito, mas depois do significado que passou a ter na vida das pessoas vi outra coisa nela. Isso é magnífico. As músicas se adaptam e se encaixam. É o que a gente faz na vida", diz.  Um show inesquecível para quem é fã e para aqueles que apreciam a música na sua mais pura forma de criação e execução. Um espetáculo. Até a próxima ruivo!!

Comentários

VEJA TAMBÉM...